domingo, 13 de outubro de 2019

Integrar.



Foto Oficial do Evento de Apresentação do Programa Fundamental à Líderes de Famílias Kung Fu.





Na terça feira passada, meu Si Fu, Mestre Senior Júlio Camacho, recebeu no Mo Gun Sede do Clã Moy Jo Lei Ou, situado no bairro da Barra da Tijuca, dois de seus irmãos Kung Fu: os Mestres Seniores pela Moy Yat Ving Tsun Martial Inteligence, Ricardo Queiroz e Úrsula Lima.
Durante a visita, Si Fu apresentou aos seus irmãos Kung Fu as bases do Programa Fundamental, que é um Projeto desenvolvido por ele e seus Discípulos, que tem a finalidade de apresentar em três ciclos, os fundamentos do Sistema Ving Tsun.






Si Fu fala sobre as bases do Programa Fundamental, observado por minha Si Mo, senhora Márcia Moura, ao lado do Mestre Senior, Líder da Família Moy Ke Lo Si, Ricardo Queiroz. Sentada está a Mestra Senior Úrsula Lima, Líder da Família Moy Lin Mah.





A pedido da Si Sok Úrsula Lima, a apresentação foi feita por um dos Discípulos de meu Si Fu, e o escalado foi o Diretor do Núcleo Barra da Tijuca, André Guerra.
Meu Si Fu sempre foi um elo de integração dos Núcleos no Rio de Janeiro. Si Hing de todos os Mestres da Moy Yat Ving Tsun fluminense, sempre dividiu generosamente seus Projetos e ofereceu apoio ao trabalho de todos os Núcleos de todas as Famílias Kung Fu.
Si Fu gosta muito da palavra integrar, que além de remeter à ideia daquilo que é íntegro, aponta para o sentido de um grupo que segue junto.






André Guerra apresenta listagem do Programa Fundamental.





Minha Si Sok Úrsula Lima lembrou aos presentes o quanto meu Si Fu representa para o Ving Tsun do Rio de Janeiro, lembrando a colaboração que recebeu em sua própria formação. Si Sok Ricardo Queiroz falou do intercâmbio que há, através de conversas e dicas que ele dá ao nosso Diretor do Núcleo Barra da Tijuca, André Guerra.
Depois da prática, que contou com diversos Discípulos e Membros Ativos, os presentes apresentaram suas impressões sobre a prática.
Com a organização e cuidado da parte administrativa, realizado por Guilherme de Farias, e a parte prática, coordenada por André Guerra, o Evento foi um sucesso, alcançando seu objetivo de apresentar o projeto do Programa Fundamental, além de realizar algo muito querido por meu Si Fu: a integração.





Eu ao lado dos Si Sok Úrsula Lima, Líder da Família Moy Lin Mah e Ricardo Queiroz, Líder da Família Moy Ke Lo Si.





domingo, 6 de outubro de 2019

Um Dia Histórico.



Eu recebendo do Si Fu a joia de Discípulo, símbolo de nosso Clã.





Seria um sábado como todos os outros de prática no Núcleo Barra da Tijuca. Chegamos, preparamos o Mo Gun para as atividades do dia. Durante nosso café da manhã, Si Fu fez comunicados importantes para nós. Um deles foi particularmente especial para nosso irmão Kung Fu Carlos Antônio de Oliveira: Si Fu disse que nossa Si Mo, senhora Márcia Moura já o observava como possível futuro Discípulo. Naquela manhã, Si Fu o convidou para iniciar seu processo discipular. Carlos aceitou, convidando nosso irmão Kung Fu, André Guerra para ser seu orientador.
O dia estava só começando e um novo capítulo deste dia histórico seria escrito. Sua primeira página  na realidade, foi escrita dias antes, para ser mais específico, na quinta feira dia 3 de outubro, com a entrega da primeira joia em formato de broche do Clã Moy Jo Lei Ou ao nosso irmão Kung Fu, Membro Regular, atualmente no nível intermediário do Sistema Ving Tsun (Cham Kiu), Clayton Quintino.






Fotos Históricas: Clayton Quintino recebe das mãos de nosso Si Fu, o primeiro broche do Clã Jo Lei Ou, um de nossos símbolos de legitimidade. 





É uma joia é utilizada em momentos especiais. O grande Clã Moy Yat Sang, liderado por nosso Si Gung, Leo Imamura faz uso do broche (ou em inglês: pin, como é chamado no Grande Clã) em Cerimônias. Seguindo a tradição, meu Si Fu idealizou uma joia que simbolizasse o espírito de seu próprio Clã, criando o broche da Família Moy Jo Lei Ou, que será usado por nós, em Eventos Especiais, junto com o do Clã Moy Yat Sang, representando nossa geração, e a geração imediatamente acima da nossa.
 No sábado, Si Fu anunciou aos presentes que nossos broches estavam prontos e seriam entregues por ele, a cada um de nós, naquele mesmo dia.
Uma joia sempre carrega em si um símbolo. Todo o símbolo, vem carregado de uma mensagem, de uma ideia, de uma singularidade. E tudo isto está inserido no broche do Clã Jo Lei Ou.
Ao explicar o formato em pétalas sobrepostas, onde uma apoia a outra, Si Fu nos falou sobre integração, onde todos são importantes e ninguém se sobressai a ninguém. Girando o broche, ele sempre se apresenta da mesma forma, símbolo de nossa unidade.
O broche de prata é usado pelo membro que ainda não se tornou Discípulo, como é o caso de nosso irmão Kung Fu que foi o primeiro a receber, Clayton Quintino. Uma bela joia, que reflete no seu prateado o frescor de uma relação ainda jovial, com grande potencial para crescer. O broche dourado marca a relação discipular, que é para sempre, sua cor representa a coroação de uma relação que está madura, que já tem uma História, e que exatamente por esta razão, deve ser ainda mais próxima e sólida com Si Fu.
O vermelho na China simboliza a sorte. O broche do Discípulo que já é Mestre, é dourado com a parte interna das pétalas em vermelho. Como um Mestre já pode ter sua própria Família Kung Fu, no vermelho está o desejo de boa sorte de nosso Si Fu, para seu Discípulo na nova jornada, seja como líder de Família, seja em qualquer outra atividade que venha desenvolver com mais autonomia.
E mais tarde, encerrado o café como também o primeiro momento programado de práticas, Si Fu entregou pessoalmente nossos broches. Foi um momento muito especial: além de estar entre os irmãos Kung Fu que naquele grupo receberam das mãos do Si Fu, ( no meu caso o broche de Discípulo) pude ouvir dele, o que representava aquele momento como um marco da relação Si-To com cada um de nós, através da entrega deste símbolo de legitimidade do Clã Moy Jo Lei Ou.







As joias símbolos do nosso Clã: Prata (Membros Ativos) Ouro (Discípulos) e Ouro com Vermelho (Mestres). O detalhe do estojo em preto da joia dos Membros Ativos, simbolizando a receptividade com que são acolhidos os Membros mais novos.





E as entregas começaram pelo convidado ao processo de Discipulado, nosso irmão mais jovem de Kung Fu presente naquele sábado, Carlos Antônio de Oliveira, atualmente praticante do Programa Experencial. Ele estava acompanhado de suas filhas, Anabel e Arya e foi o primeiro de nosso grupo a receber a joia, e Si Fu também agraciou suas duas filhas.
  Si Fu falou para Carlos que a relação discipular é para sempre, é um casamento onde não existe divórcio. É uma relação forte, resistente e persistente, no sentido de que não se dobra à força do tempo, pelo contrário, a ele se alia, junto a ele se protrai. É como o Si Fu sempre diz: "que nossa relação seja longa".






Nosso irmão Kung Fu, Carlos Antônio de Oliveira e suas filhas Anabel (de azul) e Arya (de vermelho).  





Cristiano Oliveira foi daquele grupo que praticou junto naquela manhã, o segundo a receber sua joia.  Ele é Membro Ativo e atualmente praticante do Nível Experencial, após receber seu broche prata, eu disse a ele o quanto é auspicioso, receber este símbolo de legitimidade, e ter a oportunidade de receber todos das mãos do Si Fu, por toda a trajetória dentro do Sistema Ving Tsun.





Cristiano Oliveira recebe seu broches das mãos do Si Fu.






Depois foi entregue a joia dourada de Discípulo à Marcelo Firmino. Si Fu expressou sua alegria naquele momento e disse ao seu Discípulo sobre seu desejo de estarem a cada dia mais próximos. Marcelo mora em Itaguaí, e já demonstrou o desejo de levar um dia a prática do Ving Tsun para àquele Município fluminense.





Marcelo Firmino recebe sua joia das mãos de Si Fu. Desejo de mais proximidade com seu Si Fu.






Em um terceiro momento, uma entrega dupla. Eu e meu irmão Kung Fu Clayton Meireles, recebemos ao mesmo tempo nossas joias. Uma razão muito especial: Si Fu confiou à nós dois a participação no Projeto que levará a Moy Yat Ving Tsun Martial Inteligence ao bairro da Tijuca. Desejoso que eu e meu irmão estejamos juntos em prol deste importante passo para o desenvolvimento do Ving Tsun no Rio de Janeiro, recebemos nossos broches juntos como símbolo desta união.





Si Fu fala a mim e a Clayton Meireles sobre a importância de caminharmos juntos, no crescimento do Clã no Rio de Janeiro.





Mais uma entrega dupla: desta vez Thiago Silva e Guilherme de Farias recebem suas joias. Emocionado, Si Fu falou que tem um desejo em relação a estes seus dois Discípulos. Não verbalizou qual desejo é. Nem precisava: tanto Thiago e Guilherme, quanto os presentes, sabiam que estes dois irmãos Kung Fu, com colaborações tão especiais na Direção do Núcleo Barra, com uma história tão rica ao lado de nosso Si Fu, e estando ambos no último nível do Sistema Ving Tsun, tem do Si Fu o desejo, e particularmente de mim a torcida, de que em breve completem o Sistema, tornem-se Mestres, e em breve recebam o que de mais singular e auspicioso tem no broche dos Mestres formados por meu Si Fu: O vermelho chinês, o desejo de boa sorte!





Guilherme de Farias (esquerda) e Thiago Silva (direita). Membros do Nível Superior Final (Baat Jaam Do) e o desejo do Si Fu de que ambos em breve, completem o Sistema se tornando Mestres de Ving Tsun.