quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Entrevista: Si Fu e Si Mo na Flórida.

A entrevista está disponível em: https://youtu.be/Otb3zsE6otk

 

Ao falar sobre a categoria do visto de habilidade extraordinária, recebido por meu Si Fu, Mestre Senior Julio Camacho, que lhe concedeu a permissão para trabalhar e residir nos Estados Unidos, o entrevistador, Paulo Paternes assim descreveu:

"Para vocês entenderem, pessoal, o habilidade extraordinária é assim: Os Estados Unidos dizem que esse cara é tão bom que ter ele por aqui com a gente é um privilégio".

A partir desta elogiosa introdução, meu Mestre foi apresentado e teve a oportunidade de apresentar a sua visão sobre o Ving Tsun em uma excelente entrevista, que foi ao ar pelo You Tube, terça-feira passada.

Em um ambiente descontraído e amistoso, Si Fu e Si Mo (senhora Márcia Moura) contaram sobre suas experiências, de como está sendo morar desde 29 de janeiro deste ano na Florida, e sobre a oportunidade de terem o contato diário com uma nova cultura, e claro, falaram também sobre Ving Tsun.




Com muita simpatia e perguntas interessantes, o comunicador Paulo Paternes conduziu a entrevista.



Si Fu contou brevemente sobre sua história dentro das artes marciais. Seu pai era faixa preta de Jiu Jitsu, e foi lendo um dos livros de seu pai que ele viu pela primeira vez o termo Ving Tsun. A partir deste momento da entrevista, Si Fu relata alguns fatos sobre a história do Ving Tsun, sua trajetória e em seguida apresentou vários aspectos filosóficos e culturais deste Sistema de Arte Marcial que reúne várias pessoas ao redor do Mundo.





Uma bela conversa sobre o Ving Tsun e o benefício trazido através desta arte marcial chinesa.




O Kung Fu não é para lutar, é para fazer bem qualquer coisa bem, inclusive lutar. Com estas palavras, Si Fu apresenta esta arte chinesa fora do vivo estereótipo que a luta tem no imaginário popular. Foi uma  oportunidade de apresentar que o campo da marcialidade da luta, é o que envolve maior tensão. O Kung Fu leva o praticante a relaxar na crise (relaxamento não é displicência). É saber tirar proveito do desfavorável para se refinar, atuar com eficácia, ilustrou sobre o fato de que quanto mais agressivo o outro, mais ele gera oportunidade para uma conexão, podendo-se tirar proveito dela. Paulo Paternes compreendeu e comparou com a seguinte analogia:
"O empreendedor nato, quando a coisa está ruim ele ganha dinheiro, quando a coisa está boa ele também ganha dinheiro".
Si Fu deixou claro na entrevista que a arte marcial não é um fim em si mesma, mas um meio para que a pessoa se desenvolva e seja capaz de viver conforme seus valores e consiga encontrar nas mais variadas situações da vida, respostas eficazes. É perceber o proveito que há em tudo, que a diferença entre o erro e o acerto está naquilo que se retira de cada situação, do aprendizado gerado. 
Foi uma oportunidade de ouvir, aprender, e acima de tudo reafirmar aquilo que vem impresso em seu visto concedido pelos Estados Unidos: a sua habilidade extraordinária.





Programa de entrevistas que recebeu Si Fu e Si Mo na Florida.

domingo, 8 de novembro de 2020

Entrevista: o Kung Fu e o Mestre.


A entrevista disponível em: https://youtu.be/iJFS7RsKO0g 



"Para quem conhece o Surf, eu apresento o meu Ving Tsun,
Para  quem conhece o Ving Tsun, eu apresento o meu Surf.
 Para quem me conhece, finalmente eu apresento este livro.
E para  quem  não me conhece, este livro  me  apresenta" .

Mestre Senior Julio Camacho: in, Tao do Surf.



Na noite de quinta-feira passada, meu Si Fu, Mestre Senior Julio Camacho foi entrevistado pelo Canal do You Tube Bubbles Podcast, onde teve a oportunidade de contar um pouco sobre sua vida e sua carreira. Na realidade esta separação de termos nem existe, afinal, ele realiza todas as suas atividades como uma expressão legítima sua própria vida. 
Morando desde o início deste ano na Flórida, está iniciando uma série de entrevistas que oferecerão a oportunidade ao público de mídias sociais terem um contato mais próximo sobre a sua leitura do Sistema Ving Tsun. 




Em clima descontraído, Si Fu foi entrevistado por: Gabriel Carvalho (ao fundo), Juliana Bitencourt e Paulo Filho.



 Paulo Filho, falou sobre ter compreendido a partir daquela entrevista, que o Kung Fu não se trata apenas de uma luta, o que até então era a sua visão sobre esta expressão de arte marcial chinesa, e este apontamento gerou a oportunidade de meu Si Fu apresentar para a audiência, presencial e on-line (via You Tube), a seguinte resposta:
"Se você tem uma arte que quase que atravessa a sua maneira de pensar e de ser, você usa aquilo o tempo inteiro". 





Paulo Filho: seus questionamentos motivaram as respostas do Si Fu contidas nesta postagem.




A luta surge o tempo todo na vida, e raramente se manifesta de forma física. Seja no trabalho, na família, enfim, em qualquer nível de atividade somos mobilizados a darmos respostas que exigem de nós competência emocional. A prática de uma Arte Marcial como o Ving Tsun que tem como característica o não uso da força, é fundamental para não "brigarmos" com acontecimentos, pelo contrário, nos apoiarmos neles, e tirarmos o melhor proveito.
Outro questionamento de Paulo Filho sobre o Ving Tsun ter sido criado por uma mulher em uma China dominada por homens, gerou da parte de meu Si Fu outra resposta que serve de chave de leitura ao que eu afirmo no parágrafo anterior:

"Até onde a gente sabe o Ving Tsun foi a única arte marcial que foi desenvolvida por uma mulher, criada por uma mulher. E essa criação se deu de um encontro dela com uma monja. Foi uma mulher que transmitiu para outra mulher e veio uma tradição de homens depois disto (...) Isto afeta diretamente o próprio movimento, o próprio Sistema, porque não pode ser uma arte marcial baseada na força (...) uma arte marcial baseada muito mais na sensibilidade, na atenção e no cuidado(...) tem uma série de características femininas que fazem do Ving Tsun uma prática ímpar, singular".



Si Fu respondendo a perguntas sobre o Kung Fu.



Este pequeno recorte feito por esta postagem, é apenas um cartão de visitas de uma entrevista de mais de duas horas. Nela meu Si Fu teve a oportunidade de falar sobre a essência da arte marcial, que é o desenvolvimento humano, premência de morte, combate simbólico, como o Kung Fu pode ser desenvolvido por qualquer pessoa, e diversos outros temas, como psicologia e surf.
 A entrevista foi uma grande oportunidade de ouvir um Mestre de Ving Tsun dividindo um pouco do seu conhecimento adquirido em décadas de prática, ou como ele mesmo diz, de Vida Kung Fu. E próxima terça-feira, Si Fu concederá nova entrevista.




Si Fu concederá nova entrevista na próxima terça-feira dia 10 de novembro.